Saltar os Menus

Notícias

1 de Julho de 2024

Documento do mês de julho 2024 – Cónego Albano Carlos de Jesus Falcão – Fundador do Escutismo Católico em Bragança

O Arquivo Distrital de Bragança associa-se à efeméride do Centenário do Agrupamento 18 do Escutismo de Bragança que decorreu no mês de junho de 2024, dando relevo ao documento do registo de batismo do seu fundador – Albano Carlos de Jesus Falcão – enaltecendo o seu percurso e contributo face aos valores que norteiam o Escutismo.

Filho de João Pedro de Jesus Falcão e Maria Madalena [Fortunato] Rodrigues nasceu a 12-02-1880, foi batizado a 22-04-1880, em Donai, Bragança. Frequentou o Seminário e, recebeu as Ordens Menores, Prima Tonsura a 20-12-1901, Hostiário, Exorcista, Leitor, Acólito, a 21-12-1901. Recebeu o Breve de suplemento de idade a 9-11-1903, para poder receber antes da idade canónica as Ordens Maiores, Subdiaconado a 19-12-1902, Diaconado 21-06-1903, Presbiterado 22-11-19031. A 06 junho de 1924 fundou o grupo 18 e, alcateia 6 do Corpo Nacional de Scouts [CNS], Escutismo Católico em Bragança. A 22 novembro 1943 tomou posse como cónego do Cabido da Catedral da Diocese de Bragança e Miranda. A 22 de novembro de 1953 celebrou as bodas de ouro sacerdotais e, faleceu a 16 de fevereiro de 19672. Tenente Coronel António Eduardo de Oliveira Faria, nasceu a 30/09/1897, filho de Eduardo Ernesto de Faria e, de Laurinda Augusta de Abreu Faria. Faleceu no Porto, o Coronel António Eduardo Oliveira Faria, escuteiro que no longínquo dia 6 de junho de 1924, com o saudoso Cónego Albano de Jesus Falcão, fundou o Agrupamento 18, introduzindo o Escutismo na Região de Bragança. Com 97 anos de idade era ainda um jovem, como se constatou nas comemorações dos 70 anos de Escutismo em Bragança, em que demonstrou a sua juventude de espírito junto de jovens de idade, contando episódios da sua vida escutista e sensibilizando todos os que o ouviam. António Faria foi agraciado pelo CNE, com a cruz de Mérito, que lhe foi entregue durante aquelas comemorações, pelo atual Chefe Nacional, António João Costa. Era o símbolo da Região, de parceria com o Cónego Falcão, companheiros de caminhada no desenvolvimento do Escutismo, e em Bragança toda a gente recorda com saudade este “jovem”.

O Escutismo do CNE, na Região de Bragança surge no ano em que se davam os primeiros passos a nível nacional. Nasce a 6 de junho de 1924, na cidade de Bragança, 16 anos depois do 1º acampamento experimental em Brownsea (Inglaterra). O Cónego Albano de Jesus Falcão e o Tenente-coronel António Eduardo de Faria, tentam responder ás preocupações da juventude daquele tempo.

A primeira reunião teve lugar nos anexos da Igreja de Santa Clara, encontro que foi rigorosamente vigiado pelas autoridades dadas as conturbações vividas nessa época. A Junta Regional e a chefia do Agrupamento 18 conviveram na mesma casa durante muitos anos. Só algumas décadas mais tarde surgirão outros Agrupamentos na Região de Bragança e a Junta será descentralizada.

Batismo de Albano Carlos de Jesus Falcão, registo nº 20/1880, freguesia de Donai, concelho de Bragança

                   

                  

Código de Referência – PT-ADBGC-PRQ-BGC12-001-00020 (Tif m0037)

        

Esta notícia foi publicada em 1 de Julho de 2024 e foi arquivada em: Documento em destaque.